Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufgd.edu.br/jspui/handle/prefix/212
metadata.dc.type: Tese
Title: Germinação, desenvolvimento e aclimatização de Miltonia flavescens Lindl. (Orchidaceae)
metadata.dc.creator: Lemes, Camila Soares Rosa
metadata.dc.contributor.advisor1: Rosa, Yara Brito Chaim Jardim
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Rosa Junior, Edgard Jardim
metadata.dc.contributor.referee1: Damiani, Claudia Roberta
metadata.dc.contributor.referee2: Santiago, Etenaldo Felipe
metadata.dc.contributor.referee3: Pereira, Zefa Valdivina
metadata.dc.description.resumo: Dentre as Angiospermas, as orquídeas destacam-se pela sua heterogeneidade e tamanho de sua família. A ação humana, através da degradação de ambientes naturais, tem levado muitas espécies de orquídeas à extinção. Por este motivo, o cultivo in vitro tem sido utilizado como ferramenta na propagação, uma vez que possibilita a germinação e o desenvolvimento destas plantas em tempo relativamente menor ao observado na natureza. Desta forma, a elaboração de protocolos de multiplicação e desenvolvimento de plantas cultivadas in vitro tem se tornado ferramenta importante. Assim, este trabalho foi desenvolvido com o objetivo de elaborar um protocolo de propagação in vitro e aclimatização de Miltonia flavescens Lindl. Foram realizados quatro experimentos no Laboratório de cultivo in vitro e na área de Jardinocultura da Faculdade de Ciências Agrárias (FCA) da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), nos quais avaliou-se a germinação e o crescimento inicial de protocormos em diferentes meios de cultivos; o crescimento inicial de plantas cultivadas em diferentes meios de cultivos suplementados com concentrações de sacarose; o crescimento do sistema radicular em meio suplementado com diferentes concentrações de auxina e citocininas e aclimatização de plantas sob diferentes espectros luminosos. A germinação, aos 30 dias após a semeadura, e o crescimento inicial de protocormos, aos 180 dias após a semeadura, foram maiores em sementes cultivadas nos meios MS e MS ½. O crescimento inicial das plantas, 180 dias após o plantio, foi maior em plantas cultivadas em meio MS ½ suplementado com 25 g L-1 de sacarose. O crescimento do sistema radicular foi maior nas plantas cultivadas por 180 dias, em meio MS ½ com balanço hormonal favorável à auxina. Aos 30 dias após a pré aclimatização, sob luz fluorescente branca (20,0 µmol m-2 s-1), observou-se 100% de sobrevivência das plantas, e após 180 dias, estas plantas apresentaram a maior relação de crescimento da parte aérea. Com base nos resultados obtidos, estabelece-se o protocolo de cultivo de M. flavescens para fins de propagação da espécie, tanto em programas de reintrodução quanto para sua comercialização.
Abstract: Among the Flowering Plants, orchids stand out for its diversity and size of your family. Human action, through the degradation of natural environments, has led many orchid species to extinction. For this reason, in vitro culture has been used as a tool for propagation, since it allows the germination and development of such plants in relatively less time to that observed in nature. Thus, the development of multiplication and development of plants grown in vitro protocols has become an important tool. This work was developed with the goal of developing an in vitro propagation protocol and acclimatization of Miltonia flavescens Lindl. Four experiments were performed in the in vitro culture laboratory and Jardinocultura area of the Faculty of Agricultural Sciences (FCA) of the Federal University of Grande Dourados (UFGD), in which were evaluated the germination and early development of protocorms in different media crops; the initial growth of plants grown in different media cultures supplemented with sucrose concentrations; the root growth in medium supplemented with different concentrations of auxin and cytokinin and acclimatization of plants under different light spectra. Germination at 30 days after sowing, and the initial development of protocorms, 180 days after sowing, were higher in cultivated seeds in MS and MS ½ medium. The initial growth of plants, 180 days after planting, was higher in plants grown on MS ½ medium supplemented with 25 g L-1 sucrose. The root growth was greater in plants grown for 180 days, MS ½ medium with hormonal favor of auxin. At 30 days after pre acclimatization under white fluorescent light (20.0 µmol m-2 s-1), there was 100% survival of plants, and after 180 days these plants exhibited the majority of the growth air ratio. Based on the results, establishes the M. flavescens cultivation protocol for propagation of the specie, both in reintroduction programs and for marketing.
Keywords: Miltonia flavescens
Orchidaceae
Métodos de plantio
Planting methods
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::FITOTECNIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Grande Dourados
metadata.dc.publisher.initials: UFGD
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Ciências Agrárias
metadata.dc.publisher.program: Programa de pós-graduação em Agronomia
Citation: LEMES, Camila Soares Rosa. Germinação, desenvolvimento e aclimatização de Miltonia flavescens Lindl. (Orchidaceae). 2015. 55 f. Tese (Doutorado em Agronomia)–Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados, MS, 2015.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://200.129.209.58:8080/handle/prefix/212
Issue Date: 2-Feb-2015
Appears in Collections:Doutorado em Agronomia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CamilaSoaresRosaLemes.pdf1,17 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.