Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufgd.edu.br/jspui/handle/prefix/403
metadata.dc.type: Tese
Title: “Gente de Verd@de”: entre coisas de índio e coisas de não índio: novas geografias Paiter Suruí
metadata.dc.creator: Melo, Kelli Carvalho
metadata.dc.contributor.advisor1: Goettert, Jones Dari
metadata.dc.description.resumo: Entender as relações entre e com os povos indígenas foi por muito tempo tarefa solitária da antropologia. É necessário compreender esse emaranhado de relações por meio de um olhar geográfico, do fazer e (re)fazer espaços. Dessa forma, buscamos analisar uma etnia indígena localizada no estado do Mato Grosso e de Rondônia que autodenominam-se “Gente de Verdade” e “Povo Verdadeiro”, os Paiter Suruí. Nosso objetivo é compreender a materialização territorial das relações dos Paiter Suruí a partir de materialidades externas que, “traduzidas” (sentidos novos), participam de ressignificações territoriais manifestas em “novas” materialidades e imaterialidades. Foi necessário levantar uma discussão sobre cultura material e como sua entrada na terra indígena ressignificou o modo de vida e a própria forma de conceber o território e as territorialidades, partimos de trabalho de campo, como entrevistas estruturadas e abertas. Foram três objetos analisados, o facão como figura do Estado, a maloca e a casa-cabocla e as mídias sociais na figura das redes sociais, por acreditarmos que esses objetos ajudam a pensar a multiplicidade de relações que se forjam no território Paiter Suruí.
Abstract: To understand the relationships among indigenous peoples was for long time a solitary task for anthropology. It is necessary to understand this entanglement of relationships by means of a geographical view of what one must do and redo. Thus, we seek to analyze an indigenous ethnic group located in the state of Mato Grosso and Rondônia who call themselves "True People" and "True People", the well-known Paiter Suruí. Our objective is to understand the territorial materialization of the relations of the Paui Suruí from external materialities that, "translated" (new senses), participate in territorial transformations manifest in "new" materialities and immaterialities. It was necessary to raise a discussion about material culture and how its entry into indigenous land transformed the way of life and the way of conceiving the territory and the territorialities, starting from a field work, like structured and open interviews. There were three objects analyzed, the machete as a figure of the state, the maloca and the cabocla and the social media in the figure of social networks because we believe that these objects help to think the multiplicity of relationships that are forged in the Paiter Surui territory.
Keywords: Terra indígena
Indigenous lands
Povos indígenas - posse da terra
Indigenous peoples - Land tenure
Povos indígenas - Paiter Suruí
Indigenous peoples - Paiter Suruí
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIA::GEOGRAFIA HUMANA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Grande Dourados
metadata.dc.publisher.initials: UFGD
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de pós-graduação em Geografia
Citation: MELO, Kelli Carvalho. “Gente de Verd@de”: entre coisas de índio e coisas de não índio: novas geografias Paiter Suruí. 2018. 184 f. Tese (Doutorado em Geografia) – Faculdade de Ciências Humanas, Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados, MS, 2018.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.ufgd.edu.br/jspui/handle/prefix/403
Issue Date: 15-Aug-2018
Appears in Collections:Doutorado em Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
KelliCarvalhoMelo.pdf5,55 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.