Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufgd.edu.br/jspui/handle/prefix/5329
metadata.dc.type: Dissertação
Title: A Discursividade da identidade cis: cartografias sobre a produção da natureza
Other Titles: The Discursivity of the cis identity: Cartographies on the production of nature
metadata.dc.creator: Braga, Patrick de Almeida Trindade
metadata.dc.contributor.advisor1: Becker, Simone
metadata.dc.contributor.referee1: Passamani, Guilherme Rodrigues
metadata.dc.contributor.referee2: Galhera, Katiuscia Moreno
metadata.dc.description.resumo: Foi somente na década de 1990 que pessoas de identidade sexual entendida como normal pelo discurso biomédico e sociedade geral passaram a ser tratadas por um termo: cisgênero. Antes disso, entretanto, sujeitos interpretados como anormais já eram nomeados: hermafrodita, intersexo, pessoa com anomalia de desenvolvimento sexual e transexual são alguns dos termos utilizados dentro da biomedicina para identificá-los. A partir disso, segue-se a hipótese de que o normal só pode existir a partir da marginalização e/ou negação de outras existências a-normalizadas. Diante disso, a partir de uma revisão bibliográfica de genealogias acerca do binarismo sexual, articulando-as a produções sobre a temática de gênero sob a perspectiva da teoria queer, o presente trabalho aqui se apresenta com o objetivo de analisar a suposta pré-discursividade da identidade cis, desvelando-a como uma autoatribuição de ordem ontológica e que é, diante das evidências científicas descobertas dentro do próprio discurso biomédico, epistemologicamente insustentável. Com isso, conclui-se que vivemos contemporaneamente em uma era somatopolítica na qual as tecnologias de (re)produção do sexo são utilizadas com o intuito de reinscrever os corpos na lógica dimórfica do binarismo sexual, o que leva a propostas que objetivam descolonizar o discurso biomédico, tornando sua hospitalidade incondicional ao ponto de permitir possibilidade de existência a viveres hoje impossibilitados.
Abstract: It was only in the 1990s that people whose sexual identity was understood as normal by the biomedical discourse and society as a whole finally began being addressed by a term: cisgender. Before that, however, subjects interpreted as abnormal had already been named: hermaphrodite, intersex, person with disorder of sexual development and transsexual are some of the terms used in biomedicine to identify them. That being said, it follows the hypothesis that the normal can only exist because of the marginalisation and/or denial of other anormalised existences. Therefore, starting with a bibliographic review of genealogies about sexual binarism, articulating them to productions on gender from the perspective of queer theory, the present work aims to analyse the alleged pre-discursivity of the cis identity, revealing it as a self-attributed characteristic of an ontological order which is, given scientific data discovered within the biomedical discourse itself, epistemologically unsustainable. Thus, it is concluded that we live contemporaneously in a somatopolitical era in which the technologies of (re)production of sex are used with the goal of reinscribing bodies in the dimorphic logic of sexual binarism, which leads to proposals with the objective to decolonise the biomedical discourse, making its hospitality unconditional to such a point in which it allows possibility of existence to lives which are currently made impossible.
Keywords: Dimorfismo sexual
Sexual dimorphism
Identidade cis
Cis identity
Somatopolítica
Somatopolitics
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::SOCIOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Grande Dourados
metadata.dc.publisher.initials: UFGD
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de pós-graduação em Sociologia
Citation: BRAGA, Patrick de Almeida Trindade. A Discursividade da identidade cis: cartografias sobre a produção da natureza. 2022. 121 f. Dissertação (Mestrado em Sociologia) – Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados, MS, 2022.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.ufgd.edu.br/jspui/handle/prefix/5329
Issue Date: 9-Nov-2022
Appears in Collections:Mestrado em Sociologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PatrickdeAlmeidaTrindadeBraga.pdf741,73 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.