Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufgd.edu.br/jspui/handle/prefix/493
metadata.dc.type: Tese
Title: Influência da regeneração florestal na comunidade de abelhas da Mata Atlântica e Cerrado, Brasil
Other Titles: Influence of forest regeneration on the bees community of the Atlantic Forest
metadata.dc.creator: Sobreiro, Ana Isabel
metadata.dc.contributor.advisor1: Alves Júnior, Valter Vieira
metadata.dc.contributor.referee1: Antonialli Júnior, William Fernando
metadata.dc.contributor.referee2: Balestieri, José Benedito Perrella
metadata.dc.contributor.referee3: Grisolia, Alexeia Barufatti
metadata.dc.description.resumo: As abelhas silvestres estão entre os agentes polinizadores mais importantes para a dispersão do pólen e manutenção das comunidades florais, devido especialmente às suas necessidades tróficas e agilidade do voo, rapidez com que visitam as flores e as estruturas morfológicas que facilitam os serviços ecossistêmicos. O fluxo gênico entre uma população de espécie de planta depende do alcance do polinizador, a região de ocorrência da espécie de planta e as características morfológicas da flor. Estas características da planta e polinizador favorecem as relações mutualísticas responsáveis pela preservação e manutenção dos sistemas florestais. Um número crescente de estudos indicam que as abelhas e outros polinizadores estão em declínio global, e dentre os principais distúrbios antrópicos que contribuem para isto, estão a fragmentação florestal, perda da diversidade floral e locais adequados para nidificação, compostos químicos (produtos fitossanitários) presentes nos recursos florais, degradação dos habitats e mudanças climáticas. Nesta perspectiva, este estudo teve como objetivo geral avaliar os efeitos da recuperação de florestas sobre a diversidade, morfologia e filogenia de abelhas silvestres em região de domínio da Floresta Atlântica e Cerrado no centro-sul do Brasil. A metodologia de coleta utilizada foi uso de redes entomológicas para coleta ativa de abelhas silvestres e iscas aromáticas para coleta passiva de Euglossini. O delineamento de amostragem foi composto de sítios de coleta distribuídos em fragmentos florestais maduros e secundários. Para avaliar a filogenética de Euglossini foi realizado extrações de DNA do gene COI por PCR. Neste estudo foram sequenciadas 50 amostras de Euglossa representando no total de 28.325 pares de bases. Os resultados obtidos revelam que a composição e diversidade de abelhas silvestres não diferem entre um contínuo de floresta madura e secundária, embora os fatores ambientais afetem a distribuição das comunidades de abelhas nestes ambientes. Os processos de recuperação de floresta podem favorecer as comunidades de abelhas, desde que estes fragmentos estejam próximos a remanescentes florestais. Os dados genéticos demonstraram que a diversidade genética variou para Euglossa annectans. Contudo, concluímos que o contínuo de floresta pode favorecer a reintegração das comunidades de abelhas e as variações polimórficas no DNA da população de Euglossa annectans e análise de contingência significativa corroboram para distinção evolutiva.
Abstract: Wild bees are among the most important pollinating agents for pollen dispersal and maintenance of flower communities, due in particular to their trophic needs and their offspring for their agility of flight, the speed with which they visit the flowers and the morphological structures that facilitate ecosystem services. Gene flow among a plant species population depends on the range of the pollinator, the region of occurrence of the plant species, and the morphological characteristics of the flower. These characteristics of the plant and pollinator favor the mutualistic relations responsible for the preservation and maintenance of forest systems. A growing number of studies indicate that bees and other pollinators are in global decline, and among the major anthropogenic disturbances that contribute to this are forest fragmentation, loss of floral diversity and adequate nesting sites, chemical compounds (sanitary products) present in floral resources, habitat degradation and climate change. In this perspective, the objective of this study was to understand the effects of forest recovery on the diversity, morphological and phylogenetic diversity of wild bees in a region of the Atlantic Forest in central-southern Brazil. The collection methodology used was the use of entomological networks for the active collection of wild bees and aromatic baits for passive collection of Euglossini. The sampling design was composed of collection sites distributed in mature and secondary forest fragments. The method of Euglossini phylogenetic analysis with mitochondrial DNA extractions by PCR was also used. In this study, 50 samples of Euglossa representing a total of 28,325 base pairs were sequenced. The results showed that the composition and diversity of wild bees do not differ between a continuum of mature and secondary forest, although environmental factors affect the distribution of bee communities in these environments. Forest recovery processes may favor bee communities, as long as these fragments are close to forest remnants. Genetic data have shown that genetic diversity varied for Euglossa annectans, to the extent that some specimens are not adequately grouped together. However, we conclude that the forest continuum may favor the reintegration of bee communities and changes in the DNA of the Euglossini population may be influenced by the loss of habitats.
Keywords: Apidae
Cerrado - flora
Polinização
Pollination
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ZOOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Grande Dourados
metadata.dc.publisher.initials: UFGD
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Ciências Biológicas e Ambientais
metadata.dc.publisher.program: Programa de pós-graduação em Entomologia e Conservação da Biodiversidade
Citation: SOBREIRO, Ana Isabel. Influência da regeneração florestal na comunidade de abelhas da Mata Atlântica e Cerrado, Brasil. 2018. 103 f. Tese (Doutorado em Entomologia e Conservação da Biodiversidade) – Faculdade de Ciências Biológicas e Ambientais, Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados, MS, 2018.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.ufgd.edu.br/jspui/handle/prefix/493
Issue Date: 13-Sep-2018
Appears in Collections:Doutorado em Entomologia e Conservação da Biodiversidade

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AnaIsabelSobreiro.pdf3,06 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.