Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufgd.edu.br/jspui/handle/prefix/4442
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso
Title: Promoção de alimentos em encartes de supermercados: uma análise da capa e do conteúdo interno
metadata.dc.creator: Medina, Daiane
metadata.dc.contributor.advisor1: Moreira, Caroline Camila
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Oliveira, Alessandra Silva Dias de
metadata.dc.contributor.referee1: Silva, Ana Carolina Feldenheimer da
metadata.dc.contributor.referee2: Moreira, Naiara Ferraz
metadata.dc.description.resumo: Introdução: Encartes promocionais de supermercados trazem implicações dietéticas para a saúde coletiva, uma vez que a clássica estratégia influencia nas escolhas alimentares e no comportamento de compra. A primeira página dos encartes representa um espaço especial dedicado a atrair a atenção dos consumidores e estimulá-los à compras por impulso. Entretanto, poucos trabalhos se dedicam a investigar a relação entre a saudabilidade de alimentos anunciados na capa versus o interior. Objetivo: Analisar a promoção de alimentos, de acordo com a natureza, a extensão e o propósito de processamento, comparando a capa e o conteúdo interno de encartes de supermercados brasileiros. Métodos: Foram coletados os dados de encartes promocionais de cinco grandes redes de supermercados localizados na região metropolitana do Rio de Janeiro (RJ) no mês de agosto de 2019. Os alimentos foram categorizados em quatro grupos, de acordo com a classificação NOVA: in natura ou minimamente processados (AIN/MP), ingredientes culinários processados, processados e ultraprocessados (AUP). Foi feito o cálculo da densidade dos grupos de alimentos na capa e no interior dos encartes, sendo realizada a comparação por meio do teste T pareado. Resultados: Foram analisados 26 encartes e identificados 4013 alimentos anunciados, sendo 55,0% AUP e 26,9% AIN/MP. Na capa, AUP são igualmente promovidos aos AIN/MP (8 alimentos em média para ambos). Já no interior dos encartes, a densidade de AUP é mais que o dobro dos alimentos AIN/MP (11,4 versus 5,3). Conclusão: A capa dos encartes de supermercados não reflete todo o conteúdo da circular. Na capa, os alimentos AIN/MP são igualmente promovidos àqueles de menor qualidade nutricional. Mas, os AUP têm maior destaque ao longo do interior dos encartes, representando mais da metade de todos os alimentos anunciados. Fica evidente a necessidade de desenvolver programas governamentais e legislação que estimulem a promoção de alimentos saudáveis e restrinjam a promoção excessiva de AUP em supermercados.
Keywords: Marketing
Alimentos processados
Processed foods
Comércio varejista
Retail trade
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::NUTRICAO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Grande Dourados
metadata.dc.publisher.initials: UFGD
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Ciências da Saúde
Citation: MEDINA, Daiane. Promoção de alimentos em encartes de supermercados: uma análise da capa e do conteúdo interno. 2020. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Nutrição) – Faculdade de Ciências da Saúde, Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados, MS, 2020.
metadata.dc.rights: Acesso Restrito
URI: http://repositorio.ufgd.edu.br/jspui/handle/prefix/4442
Issue Date: 7-Dec-2020
Appears in Collections:Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DaianeMedina - restrito.pdf311,7 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.